sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Radar

Alerta ! Mensagem não enviada !



Se foi o propósito ou não, vai saber ! Se houve posicionamento racista incubado piorou ! Mas 2 coisas são certeza na campanha da Dior, dita articulada pelo fotógrafo Quentin Shih e não pela marca.

A primeira é que, se a ideia era ao invés de apresentar o que está nítido, representado por uma européia fina e brilhante símbolo da Dior em meio a vários chineses pasteurizados, era como justificou o fotógrafo, "mostrar o poder do povo chinês, lado a lado, juntos na histórica China comunista " ouve um tenebroso erro na composição da imagem.

Em qual momento afinal esse comunismo foi representado ? Quais os signos capazes de fazer-nos imaginar que esta foi a sua intenção ? Onde estão as provas do seu argumento (já que o vermelho, um elemento capaz, só foi representado em 2 imagens)? Essa porque sem dúvida foi a menos pior justificativa, que também não deixa de ser ardilosa.

A segunda é que se com a campanha pronta, não houve ninguém a deduzir essa outra mensagem, a situação torna-se ainda pior. Isso mostra que de fato ou ninguém se importou e preferiu segurar a onda do buzz depois ou realmente não enxergaram, o que denota uma atitude racista ao quadrado por estar entrenhada nessas mentes ditas tão geniais....

Uma irresponsabilidade sem tamanhos, uma aula do que nunca fazer e um vergonhoso mal exemplo.












Nenhum comentário: